UNIFEOB realiza Encontro de Gerações com homenagem ao seu fundador

UNIFEOB realiza Encontro de Gerações com homenagem ao seu fundador

No último dia 29 de agosto, a UNIFEOB promoveu o evento Encontro de Gerações. Nesse dia, foi reinstalado o busto do fundador da Instituição, Dr. Octávio da Silva Bastos, que havia sido retirado do então Campus I com a mudança dos cursos para o Campus Mantiqueira.

O Reitor da UNIFEOB, João Otávio Bastos Junqueira, neto do fundador, explica que o busto foi uma homenagem da turma de Direito de 1973. “Estamos falando de 45 anos de homenagem que esse pessoal fez ao Dr. Octávio, que, na época, era também o diretor da Faculdade de Direito. Ele foi o fundador da então Fundação Sanjoanense de Ensino e esse busto ficava exposto no saguão da Faculdade de Direito”, contou João Otávio.

Porém, depois da saída do Direito para o Campus Mantiqueira, o busto foi retirado e ficou guardado esse tempo à espera de um lugar que poderia ser digno de reinstalá-lo. O local escolhido foi a biblioteca da Instituição, espaço bonito, moderno e de grande circulação de pessoas.

Mas, segundo João Otávio, a ideia não foi apenas resgatar a homenagem do pessoal de Direito, mas também incutir todo o propósito que a Instituição tem. “Quando fazemos essa homenagem, não estamos fazendo um culto à pessoa, mas, sim, resgatando e mantendo o propósito e os valores daqueles que lá atrás ajudaram a fazer essa Instituição de Ensino, que está simbolizada no Dr. Octávio. Não podemos perder o propósito da Instituição. Por mais que ela se modernize, que os tempos sejam outros, o propósito de transformar a vida das pessoas precisa ser preservado”, disse.

No evento estiveram presentes familiares do homenageado, professores da Instituição, profissionais do Direito, entre outros.

LIVRO
O nome Encontro de Gerações foi escolhido para o evento pelo fato de, neste mesmo dia, a bisneta de Octávio Bastos, Gabriela de Oliveira Junqueira, filha do atual Reitor da UNIFEOB, ter lançado o livro “Commos-based production: em busca de subsídios para uma reflexão sobre a economia do compartilhamento”.

De acordo com Gabriela, o livro foi resultado do seu trabalho final de curso, na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em 2016. “O trabalho ganhou o Prêmio de Melhor Tese de Láurea do ano acadêmico de 2016. Em 2017, enviei para uma Temporada de Originais de Trabalhos Jurídicos, e ele foi aceito para publicação”, explicou.

A autora, que atualmente faz doutorado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, contou que o conteúdo do livro surgiu com uma inquietação ao olhar para os negócios da economia do compartilhamento (Uber, Blablacar, Airbnb etc).

“Eu via uma pluralidade de realidades sendo colocadas sob o mesmo conceito. A minha hipótese inicial era de que havia categorias diferentes dentro desse todo, e que nem todas se encaixavam na descrição-padrão, que exalta esse compartilhamento entre pessoas. Foi daí que eu parti para fazer a pesquisa, que consistiu em construir categorias de análise, para depois poder pensar no meu problema inicial, porque era um tema muito atual que não tinha muita bibliografia. Então tive que construir a partir de outras áreas”, detalhou.

OCTÁVIO BASTOS

Filho de Dr. Arnaldo O. Bastos e Laura da Silva Bastos, nasceu em 31 de março de 1906, em Recife. Em 1921, concluiu o curso ginasial no Colégio Santo Inácio (Rio de Janeiro). Dois anos depois, foi admitido funcionário da Cia de Seguros Phoenix Pernambucana.

Em 1924, ingressa na Faculdade de Direito de Recife. Em 1930, toma parte no Movimento Revolucionário de Oito de Outubro, em Recife, sob o comando de Juarez Távora e Carlos de Lima Cavalcanti; ingressa como voluntário nas forças que marcharam para Alagoas, Sergipe e Bahia, mais tarde, foi promovido a 2º tenente em Garanhuns (Pe) e desmobilizado por sua opção em dezembro desse ano.

Foi nomeado 3º Promotor Público da Comarca de Recife, em 31. Em 34, foi nomeado 1º Promotor Público e Membro do Conselho Penitenciário de Pernambuco. Nesse mesmo ano, assumiu o cargo de Promotor Público Adjunto da Justiça do Distrito Federal, no Rio de Janeiro.

Em 45, foi eleito presidente da Cia. de Seguros Phoenix Pernambucana. Cargo para o qual foi reeleito em 1947, ficando até 1974.

Transfere-se para São João da Boa Vista em junho de 1956. Aqui, organiza a firma Comércio e Indústria Bastos Ltda., da qual foi presidente. Em 59, é eleito vice-prefeito da cidade.

Nesse ano, funda e também ministra aulas na Faculdade de Ciências Econômicas de São João da Boa Vista (atual UniFAE), em 1961.

É eleito prefeito de São João em 1963 (cargo que exerceu até 31 de janeiro de 1969).

Fundador e presidente da Fundação Sanjoanense de Ensino. Fundador, professor e diretor da Faculdade de Direito de São João (em 1965).

Dr. Octávio Bastos ainda foi presidente do Aéreo Clube da cidade (de 1960 a 1972); foi sócio de entidades comerciais, Rotary Club e sindicatos rurais; foi fundador, diretor e professor da Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas, além de membro-fundador e vice-presidente da Academia de Letras de São João, ocupando a cadeira nº 02, cujo patrono era Ruy Barbosa.

Octávio Bastos casou-se com a sanjoanense Margarida Maria Noronha Bastos.

Confira como foi o evento!