Programa de Internacionalização UNIFEOB

Programa de Internacionalização UNIFEOB

Estudantes da UNIFEOB embarcaram, em janeiro, para Portugal, onde estão fazendo intercâmbio em parceria entre o Centro Universitário sanjoanense e o Banco Santander.

Gabriel Bonora, estudante de História, Marla Ferraz, estudante de Arquitetura de Urbanismo e Lara Marques, de Ciências Biológicas, ficarão por seis meses estudando na Universidade de Coimbra, uma das mais tradicionais do mundo.

Vislumbrando a necessidade de ofertar um ensino de qualidade internacional, mas respeitando a personalidade regional, a UNIFEOB já vem, há anos, desenvolvendo este programa de internacionalização, firmando parcerias com universidades de diversos países, tais como: Argentina (Universidad Nacional del Sur), Austrália (RMIT University), Canadá (Alberta of University), Espanha (Universidad de Cadiz), Portugal (Universidade de Aveiro e Laboratório Nacional de Energia e Geologia) e Uruguai (Universidad de la República).

O Centro Universitário ainda tem sido contemplado com as bolsas do “Santander Graduação” e bolsas “Ibero-Americana”.

As bolsas “Santander Graduação” são nacionais e os estudantes selecionados dentro da UNIFEOB recebem R$ 300 por mês durante um ano.

As bolsas “Ibero-Americana” são internacionais e visam promover o intercâmbio acadêmico de estudantes de graduação de 10 países: Brasil, Peru, Argentina, Espanha, Chile, Colômbia, México, Portugal, Porto Rico e Uruguai.

O banco, por meio da Divisão Global Santander Universidades, conta com uma rede de relacionamentos que reúne mais de 1.200 Instituições de Ensino Superior conveniadas em todo o mundo. E a UNIFEOB é uma delas.

E é por meio do Programa Universidades, da multinacional espanhola, que Gabriel, Lara e Marla estão estudando em Portugal. Após se inscreverem e serem aprovados na seleção, os três embarcaram para a Europa para fazer o intercâmbio e receberam uma bolsa de 3 mil euros.

Gabriel, que está estudando na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, afirma que a experiência tem sido muito enriquecedora. “Isso conta muito para o currículo e a experiência cultural é fantástica”, garante.

Marla e Lara confirmam o que disse o colega da UNIFEOB e confessam que a expectativa nos estudos na Europa está grande. “Nós só temos a agradecer essa oportunidade que tivemos. Fique você, estudante UNIFEOB, atento, pois quem sabe você também pode ser contemplado este ano”, indicam.

O universitário João Guilherme Batista Colho, que cursa Fisioterapia, também foi selecionado e ganhou a bolsa, porém inicia seus estudos em Portugal no mês de agosto. 

Em 2019 novas bolsas serão oferecidas

Nos últimos anos, a UNIFEOB tem crescido e ganhado credibilidade em razão da qualidade dos seus cursos e do seu Projeto Pedagógico, baseado em competências.

Com isso, o Centro Universitário vem conseguindo firmar parcerias com diversas Instituições de Ensino Superior pelo mundo.

No mês de maio, a UNIFEOB passa a ser associada da FAUBAI (Associação Brasileira de Educação Internacional), o que facilitará novos convênios. “Poderemos firmar parcerias com todas as instituições filiadas à FAUBAI. Isso ampliará nosso leque, com novas alternativas”, conta Luciana Junqueira, responsável pelo Departamento Conexão, que coordena o projeto de internacionalização da UNIFEOB.

Ela ainda revela que, em 2019, será realizada a terceira edição do programa em parceria com o Santander. “Duas bolsas para internacionalização serão oferecidas e cinco bolsas nacionais de auxílio estudantil. Os estudantes interessados devem ficar atentos, pois daremos publicidade ao edital assim que estiver pronto”, diz.

Estudantes interessados podem entrar em contato com o Departamento Conexão por meio do telefone (19) 3634-3238 ou pelo conexão@unifeob.edu.br

Oportunidade

Luciana Junqueira ressalta que estudantes que não possuem condições financeiras de se manter no exterior e têm vontade de fazer o intercâmbio podem procurar o Departamento Conexão. “A UNIFEOB faz todo o processo institucional com as universidades estrangeiras. O universitário poderá aprimorar e agregar novos conhecimentos fora do Brasil com as universidades parceiras. É uma grande oportunidade, uma experiência incrível, que pode ser um diferencial para a vida profissional e pessoal antes concluir o Ensino Superior”, garante.