Estudantes UNIFEOB desenvolvem projetos para entidades da região

Estudantes UNIFEOB desenvolvem projetos para entidades da região

Os estudantes do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas realizaram projetos sociais envolvendo tecnologia para 12 entidades da região. O trabalho foi desenvolvido durante a Unidade de Estudo de “Gestão de Recursos Humanos”, com orientação do professor Marcos Prado.

A atividade envolveu os estudantes de três módulos, ou seja, os veteranos, intermediários e os calouros. O objetivo era  fazer com que todos tivessem a oportunidade de trocar experiências.

Cada equipe buscou uma entidade sem fins lucrativos e descobriu uma necessidade que requeresse recursos tecnológicos para solução, sem utilização de recursos financeiros e de fácil entendimento. Ao todo, foram atendidas 12 entidades de 8 cidades da região.

Os universitários criaram para a APAE, de São João da Boa Vista, uma ferramenta tecnológica que auxilia educadores no ensino de estudantes com deficiência visual. Para o Grupo de Voluntários da UNIMED de Poços de Caldas, eles implantaram e treinaram o controle de caixa de eventos beneficentes e criação de  e-mail e agenda Google para controle de novos eventos. Para a entidade “Amigos com patas”, de São João da Boa Vista, os estudantes criaram um website para divulgação dos animais disponíveis para doação e recebimento de ajuda financeira.

Além dessas entidades, os estudantes atenderam a “União Solidária” e a “Associação de Educação do Homem de Amanhã”, de São João da Boa Vista, o “Instituto Bezerra de Menezes”, de Espírito Santo do Pinhal, o “Lar do Menino Jesus” e os “Defensores dos Animais”, de Caconde, o “Asilo Lar de Jesus”, de São José do Rio Pardo, o “Centro de Convivência Dom Bosco”, de Santa Cruz das Palmeiras, o “SOS”, de Águas da Prata e a “Santa Casa”, de Mogi Guaçu.

“Essas ações buscam alinhar a expectativa do estudante com o posicionamento da carreira no mercado para eles começarem a entender como é o mercado de trabalho real. Em contrapartida, nós desenvolvemos técnicas e metodologias que possam motivá-los e ampliar a visão deles sobre o que é o mercado profissional”, finaliza o coordenador do curso, Rodrigo Marudi.