Unifeob homenageia professores do ensino médio das escolas da região

Unifeob homenageia professores do ensino médio das escolas da região

O Professor que Faz a Diferença receberá diversos educadores escolhidos pelos próprios alunos

Na próxima terça-feira (13), às 17h, a Unifeob realiza a terceira edição da homenagem anual aos professores do ensino médio: o Professor que Faz a Diferença. O evento terá presença da reitoria do Centro Universitário e será transmitido ao vivo pelo canal oficial da instituição no YouTube, em virtude da pandemia. A professora Vânia Laura Benedito Amorim estará no estúdio da Unifeob como representante de todos os 31 homenageados de 14 municípios da região.

Clique aqui para acessar o canal oficial da Unifeob no YouTube

A solenidade visa valorizar a transformação das vidas por meio da educação. “Fazemos questão de homenagear os professores porque sabemos que são eles os grandes motivadores de seus alunos. São fundamentais para viabilizar o trabalho de relacionamento com estas escolas. Sem os professores, que atuam no dia a dia dos alunos, nada disso seria possível”, afirma a coordenadora de Relacionamento com Escolas, Tharcila Buzon.

Vânia Amorim

Há 32 anos no magistério, Vânia é professora de Língua Portuguesa na Escola Estaduar Dr. Teófilo de Andrade, em São João da Boa Vista – SP. Começou a lecionar na Pré-Escola; em seguida, passou para o Ensino Fundamental – Ciclos I e II e Ensino Médio. “Quando recebi o convite, pensei o quanto Deus é maravilhoso e como Ele sempre nos surpreende. Foi um presente de Deus”, afirma. “Homenagear é sinônimo de lembrança, de comemoração, mas também de acolhimento e de reconhecimento do positivo do outro”.

Durante a pandemia, a professora fortaleceu a comunicação e cooperação com os estudantes para manter o ensino do conteúdo e de valores como respeito, solidariedade e empatia. “Algumas preocupações e até questionamentos sempre surgiam em minha mente; como desenvolver melhor a sistematização do trabalho remoto? Como mobilizar os estudantes para o desejo de aprender, de continuar ativos e trabalhando com autonomia durante esse período?”, relembra. “Foi desafiador, mas o compromisso, a seriedade e empenho, para aprender a usar melhor os recursos tecnológicos, acompanharam-me durante esse período”.

“É tempo de saber, agir e avançar em novos conhecimentos, ter a responsabilidade de trabalhar a coletividade, somando as criatividades, os talentos e as experiências em benefício do bem comum”, diz a professora homenageada Vânia Amorim.

Houve necessidade de adaptar todo o trabalho realizado em sala de aula. “Trocar a presença por saudade, trocar a sala de aula por ensino remoto… reinventar”, conta. Vânia não vê apenas o lado ruim, mas a oportunidade de preparar crianças e jovens para o futuro, com interdisciplinaridade e conscientização, principalmente com as mudanças no período pós-pandemia. “É tempo de saber, agir e avançar em novos conhecimentos, ter a responsabilidade de trabalhar a coletividade, somando as criatividades, os talentos e as experiências em benefício do bem comum. A vida terá novo sentido. E a escola continuará fazendo parte de todo esse processo”.

Por fim, ela reconhece a importância de ser professora e constantemente inovar: para ela, é um constante aprendizado. “É amar o que faz e se apaixonar pelo que faz”, explica. “O professor tem que trabalhar conectado às novas práticas, selecionar as que deram certo e reinventá-las, procurar sempre aprimorar, transformar, recuperar, revitalizar e criar algo novo. Sempre com muita intensidade. Sentia-me (e sinto-me) viva trabalhando assim”.