Projeto CPF permite que estudantes UNIFEOB plantem e vejam ciclo das sementes em 7 dias

Projeto CPF permite que estudantes UNIFEOB plantem e vejam ciclo das sementes em 7 dias

Estudantes plantarão as sementes dentro de um container.

Já pensou em produzir uma semente em 7 dias? Os estudantes da UNIFEOB poderão fazer e ver o ciclo de algumas sementes durante uma semana. Isso graças ao novo projeto do curso de Engenharia Agronômica, o projeto CPF – Container de Produção de Forragens. O projeto é único no interior de São Paulo.

A UNIFEOB, por meio do curso de Engenharia Agronômica, adquiriu um container para produção de forragens em parceria com a Nutrigreen. O container está instalado na Fazenda-Escola da UNIFEOB há pouco mais de um mês e ainda passa por fase de testes. “Nós estamos desenvolvendo umas rodadas experimentais para ver como funciona na prática, mas já conseguimos ver uma evolução nas sementes”, contou o estudante, Gustavo Tonhão.

No container, serão plantadas aveia, cevada, trigo, milho e talvez a soja. Uma planta de milho, por exemplo, demora 40 dias para chegar a 8 cm e, com este projeto, ela vai passar a se desenvolver em 7 dias.

Segundo Tonhão, este projeto será aplicado em regiões onde não há abundância de água, como o Nordeste brasileiro. “O projeto tem um certo custo. Gastamos mais sementes, energia, mas é um projeto que vai beneficiar lugares de seca, por isso, estamos tentando trazer o microclima do nordeste para este container, para modelar o sistema da melhor forma a ser aplicado lá”, explica.

O projeto é voltado para a produção de ovinos, bovinos e caprinos, no nordeste, e equinos,  na região sudeste. Um dos principais objetivos é ver como estas sementes vão ser fatores influenciadores na reprodução animal e na cólica dos equinos.

Funcionamento

O container simula as diferentes colorações de luzes que uma planta recebe durante seu desenvolvimento, ou seja, as luzes vermelha, roxa e amarela/branca. Para isto, foram instaladas luzes coloridas em prateleiras de diferentes níveis de altura dentro do container.

“A luz roxa vai quebrar e ativar o metabolismo, a vermelha vai emitir as radículas e a luz amarela/branca, vai simular a luz do sol, para a planta fazer fotossíntese e então, liberar carbono e buscar oxigênio.” Além do sistema de luzes, foi criado um sistema de irrigação que é ligado 24 horas por dia, de 3 em 3 horas, durante 5 minutos.

Segundo o coordenador do curso de Engenharia Agronômica, Paulo Lazzarini, o container é uma parceria com a Nutrigreen e a UNIFEOB é uma das primeiras a testar este sistema que surgiu nos Estados Unidos. “Eles doaram o equipamento e nós assumimos o compromisso de testar a tecnologia, fazer experimentos de nutrição animal e de produção de forragem”.

O projeto é uma iniciativa do professor Ivan e dos grupos de estudo GESP (Grupo de Estudo em Sistemas de Produção) e o GTBov (Grupo Técnico em Bovinocultura). Segundo Tonhão, o CPF é um projeto que vai mudar a vida acadêmica dos estudantes. “Hoje, os estudantes podem vir aqui e ver o ciclo inteiro e tudo o que ela precisa em sete dias. É muito gratificante poder fazer parte disso”, finaliza.