Semana Acadêmica de ADS aborda framework e inteligência artificial

Semana Acadêmica de ADS aborda framework e inteligência artificial

Nos dias 6 e 7 de novembro, a UNIFEOB promoveu a Semana Acadêmica de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS), com palestras e oficinas voltadas a tecnologias atuais e relevantes para os estudantes do curso. “É importante pela identificação com a área em que eles estão atuando”, diz o professor e organizador Rodrigo Marudi. “A ideia é proporcionar uma vivência, novas experiências, interação com empresas e contato com profissionais atuantes e novas tecnologias, além daquelas que já são trabalhadas durante o semestre”.

O evento aconteceu no Prédio A do Campus Mantiqueira e reuniu os futuros desenvolvedores, interessados em aprender sobre tecnologias como framework e inteligência artificial. “É muito divertido, você interage com a sala inteira, os professores trazem pessoas legais, com conteúdos exclusivos”, afirma a estudante do 4º módulo de ADS, Isabela Cristensen. “É um ótimo aprendizado, inovador e importante para os alunos”.

Framework

No primeiro dia de atividades, o palestrante convidado foi Mauro Gloria Junior. O desenvolvedor de sistemas falou com os participantes sobre framework, uma ferramenta capaz de poupar muito trabalho aos profissionais do ramo. “Faz parte da metodologia ágil do desenvolvimento”, explica Mauro. “São estruturas mais prontas que agilizam a criação de sistemas”.

“Ajuda bastante, é uma mão na roda”, diz Isabela. “A gente não precisa ficar horas e horas fazendo um layout, decidindo cores, o tamanho da letra, o espaçamento. O framework é aquele braço direito quando você mais precisa”.

IBM Watson

O tema do dia seguinte foi inteligência artificial – mais especificamente, chatbots. A atividade foi conduzida pelo arquiteto de aplicações da IBM, Leonardo Marcelino, ex-aluno de MBA da UNIFEOB. “A gente desenvolveu um chatbot baseado na tecnologia do IBM Watson para fazer pedido de pizza, foi muito bacana, os alunos adoraram”, conta Leonardo. “É uma tecnologia que dá para aplicar em vários casos: identificar fraudes bancárias, interpretar textos, atendimento ao consumidor, até na indústria automobilística. A aplicação é gigantesca”, conclui.