Calouras da UNIFEOB doam para o Banco de Sangue

Calouras da UNIFEOB doam para o Banco de Sangue

Na UNIFEOB, o trote dos calouros é solidário: o importante é deixar uma contribuição para a sociedade! Na noite de quarta-feira, dia 9, 15 novas estudantes do Centro Universitário doaram para o Banco de Sangue de São João da Boa Vista. Elas foram acompanhadas pela colaboradora de Responsabilidade Social do Departamento Conexão, Elizabeth Custódio. “O Banco de Sangue faz essa campanha noturna especial a nosso pedido”, conta. “Assim mostramos aos novos discentes a importância das ações solidárias, quantas vidas podemos salvar”.

A maior parte das calouras doou pela primeira vez, como é o caso da aguaiana Jacqueline Ramos Andrade, estudante de Pedagogia. “Eu sempre tive vontade de estar aqui, fazendo parte. Aí, quando eu iniciei o curso, vim assim que eu tive a oportunidade”, declara. “É importante estar ajudando e se pondo no lugar de outra pessoa. Todo mundo deveria tirar um tempinho e vir aqui”.

Maira do Nascimento Sallas, de São João da Boa Vista, acabou de começar o curso de Nutrição da UNIFEOB. Ela reconhece o valor do trote solidário. “Tem sempre pessoas que necessitam da doação e há muita falta”.

Banco de Sangue

O Banco de Sangue forneceu o ônibus para o transporte de ida e volta dos acadêmicos. “A gente faz todo esse preparo para receber os estudantes e fica muito feliz em poder dar a oportunidade para quem trabalha, é de outra cidade, e não consegue fazer a doação nos horários normais”, garante o diretor do Banco de Sangue, Daniel Galdiano. “A gente quer incentivar as doações e captar novos doadores, porque a maioria está aqui pela primeira vez”.

A acadêmica Talita Gabrieli da Silva, de Vargem Grande do Sul, cursa Nutrição e ficou feliz em contribuir. “Eu nunca tinha doado. Quando passaram a lista nas classes, falei: ‘deixa eu aproveitar que agora eu tenho peso suficiente’”, brinca. “Muita gente, por vontade própria, não doa. Esperam acontecer alguma coisa, alguém precisar. E é muito bom que a UNIFEOB tenha a iniciativa de reunir um pessoal de cada curso e fazer uma caravana”, afirma.

Como doar?

É simples e rápido – dura menos de uma hora. Atenção aos pré-requisitos: ter se alimentado e dormido bem; levar documentos oficiais com foto; ter entre 16 e 69 anos; pesar no mínimo 50 quilos; não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação; não fumar duas horas antes; evitar a ingestão de alimentos gordurosos; não ter realizado cirurgias recentemente; não estar com febre, gripe ou diarreia; não ser portador de doenças infectocontagiosas; não ser usuário de drogas; e não ter feito tatuagem ou colocado piercing nos últimos 12 meses.

De segunda a sexta-feira, o horário de atendimento é das 8h às 14h; aos sábados, é das 7h às 11h30. “Estando aqui, a gente pode salvar até quatro vidas com cada doação. Tem sempre alguém precisando do tipo de sangue de uma pessoa que está aqui doando”, completa Daniel.