Banca final premia Projeto de Extensão “Mobilidade Urbana na Av. Dona Gertrudes”

Banca final premia Projeto de Extensão “Mobilidade Urbana na Av. Dona Gertrudes”

O estudante de Engenharia Civil, Raphael Florezi, representou a equipe cuja proposta foi vencedora

O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) da Unifeob é reconhecidamente um dos principais diferenciais da instituição. Além das habilidades técnicas, necessárias para todas as graduações, os universitários desenvolvem competências emocionais – indispensáveis hoje para qualquer empresa – e atitudinais por meio de Projetos Integrados (PIs), atividades que envolvem múltiplos cursos e oportunidades de atuar na solução de problemas reais.

Para intensificar essa característica, foi realizado durante este ano o Projeto de Extensão “Mobilidade Urbana na Av. Dona Gertrudes”, idealizado pelo reitor José Roberto Almeida Junqueira e organizado pela coordenadora pedagógica Inês Waitz, em parceria com os demais coordenadores dos cursos participantes e mentores. Para fomentar propostas de intervenções comunitárias de aprimoramento, houve dois encontros presenciais no primeiro semestre, antes da pandemia, e outros 12 remotos.

“Minha vida teve uma grande mudança, muito significativa, que vou levar comigo”, diz o estudante de Engenharia Civil da Unifeob, Raphael Florezi

“Eu tenho certeza que todo mundo se enriqueceu muito com essa experiência, tivemos muito momentos valiosos de aprendizagem”, afirmou o reitor Beto Junqueira na abertura do evento. “Com a capacitação dos mentores e discussão dos grupos, conseguimos trazer uma visão multiprofissional de problemas reais para nossos estudantes. Essa é a tendência do mundo lá fora”.

Clique aqui para assistir à transmissão da banca final do Projeto de Extensão “Mobilidade Urbana na Av. Dona Gertrudes”

A apresentação dos projetos selecionados aconteceu na noite de quinta-feira (19), no Prédio F do Campus Mantiqueira, com relatos de 5 minutos de representantes dos sete grupos finalistas. O evento foi transmitido ao vivo no canal da Unifeob no YouTube. “A experiência em trabalhar por projetos – uma tendência de mercado – contribui para o desenvolvimento das capacidades de resolver problemas, organização e planejamento, trabalho em equipe, respeito pela diversidade, boa comunicação, dentre outras”, cita a coordenadora Inês.

O grupo vencedor foi representado pelo estudante de Engenharia Civil, Raphael Florezi, que falou sobre a importância do reconhecimento ao esforço da equipe. “Minha vida teve uma grande mudança, muito significativa, que vou levar comigo”, declara. “Graças a Deus, todos foram muito dedicados e empolgados. A gente fez avanços encontro a encontro, semanalmente, e no final conseguimos chegar a um produto que agradou à banca, aos professores e acredito que a todos”. Também foram certificados outros três grupos, representados pelos estudantes João Octávio Xavier, Luís Felipe Ribeiro e Matheus Roque.

Desenvolvimento

Estudantes dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Psicologia, Arquitetura e Urbanismo e Engenharias Civil, Mecânica e de Produção foram reunidos em 41 grupos multidisciplinares com a meta de oferecer respostas a questões de mobilidade urbana na principal avenida de São João da Boa Vista, a Dona Gertrudes, no contexto pós-pandemia.

“A mobilidade urbana é uma das megatendências globais, que são forças macroeconômicas e geoestratégicas que moldam o mundo e nossos futuros coletivos de forma profunda”, esclarece  Inês. “O exercício propõe a reflexão sobre uma estrutura real, capaz de estimular considerações sobre ambientes semelhantes nas cidades vizinhas”. O intuito é tornar os universitários aptos a se apropriarem dos estudos para conceber mudanças aplicáveis nas próprias realidades, em diálogo com colegas de outras áreas. “Nossa origem e missão é atender o estudante, criando ambientes e situações de aprendizagem significativa”.

Equipe

Para dar vida ao Projeto de Extensão, um grande time multidisciplinar colocou seus talentos à disposição. Idealização: José Roberto Almeida Junqueira; coordenação pedagógica: Inês Waitz; coordenação dos cursos envolvidos: Dirceu Fernandes, Fabiana Ferreira, Reinaldo Moraes, Ricardo Ciaco. Mentoria: Renata Cardoso, Julia Costa, Nayara Dias, Tamires Camargo, Victor Minghini e Wéliton Mengali. Tecnologia e Inovação: Rodrigo Marudi. Programa de Desenvolvimento de Mentores: Patrícia Furlanetto, Daniele Rodrigues, Guilherme Garritano, Michele Colla, Almir Abreu e Marcela Prado.

A banca final de jurados foi composta pelos convidados: Priscilla de Souza (psicóloga clínica pós-graduada em Terapia Comportamental pela UFSCar e ITCR Campinas); Júlio Lino (engenheiro civil municipal e diretor do Departamento de Gestão e Planejamento Urbano da Prefeitura de São João da Boa Vista, pós-graduando em Direito Urbanístico e Ambiental pela PUC Minas); Cláudio Torres (cientista contábil e presidente do Clube de Empresários, pós-graduado em Gestão Empresarial pela Unifeob); Rafael Paulucci (gestor de Projetos e Políticas Públicas do Sebrae-SP regional de São João da Boa Vista, pós-graduado em Gestão Empresarial e de Pessoas); e Adriana Carbonara (arquiteta urbanista do Departamento de Engenharia da Prefeitura de São João da Boa Vista, especialista em Desenho e Gestão do Território Municipal pela PUC Campinas).