UNIFEOB recebe visita de Redes de Cooperação do SEMESP

UNIFEOB recebe visita de Redes de Cooperação do SEMESP

Durante toda a manhã de terça-feira, dia 6, participantes das Redes de Cooperação do SEMESP (Sindicato das Mantenedoras do Ensino Superior) estiveram na UNIFEOB, em São João da Boa Vista, em busca de definições e concepções pedagógicas comuns para embasarem os projetos educacionais ou estratégias acadêmicas que serão desenvolvidos ao longo da parceria.

A proposta de reunir as Instituições de Educação Superior (IES) com interesses comuns é do SEMESP. As ações visam a sustentabilidade das Instituições e são uma alternativa para trocas de informações estratégicas, com o objetivo de criar sinergias com o compromisso de melhorar a qualidade de seus serviços e de atender cada vez melhor as comunidades no entorno dessas IES.

Nesse contexto, os comitês específicos da rede devem definir princípios, valores e metas a serem atingidos e, depois, eleger as estratégias e as formas de concretizá-las.

Durante esta última reunião, os Comitês Acadêmicos e de Pós-Graduação e Ensino a Distância conheceram o Projeto Pedagógico Institucional da UNIFEOB com o intuito de debater ações, práticas e estratégias que possam ser comuns.

Estiveram presentes representantes da Universidade São Francisco (USF) e da Fundação Hermínio Ometto (Uniararas).

De acordo com a Pró-Reitoria Acadêmica da UNIFEOB, a atividade foi excelente e propiciou a compreensão do Projeto Pedagógico Institucional.

“Os participantes das outras instituições descreveram nosso projeto pedagógico como inovador, com foco na aprendizagem e no estudante como protagonista do processo. As ações relacionadas aos eixos de formação acadêmica, profissional com desenvolvimento de atitudes, e para a vida foram muito elogiadas por se tratarem de propostas diferenciadas e muito bem fundamentadas”, explicou a coordenadora pedagógica da UNIFEOB, Inês Regina Waitz.

Entre as próximas ações estão: validar os fundamentos pedagógicos que fundamentarão as decisões do Comitê Acadêmico e do Comitê de Pós-Graduação e EAD da rede, além de levantar produtos e ferramentas para serem adotados em benefício da qualidade acadêmica das IES (revistas, trocas de experiências, capacitação, indicadores de ENADE, cursos de pós-graduação).