Reitor da UNIFEOB participa de lançamento do BioPark

Reitor da UNIFEOB participa de lançamento do BioPark

João Otávio esteve na cidade de Toledo, no Paraná, a convite dos proprietários do Parque Tecnológico

O reitor da UNIFEOB, João Otávio Bastos Junqueira, esteve em Toledo, no Paraná, na quinta-feira (22), para o lançamento do BioPark (Parque Científico e Tecnológico de Biociências). Com investimento de meio milhão de reais em cinco anos, uma área de quatro milhões de metros quadrados, o parque contará com três Universidades, dois hospitais, empresas incubadoras (de testes de tecnologia) e indústrias alojadas dentro dele; além de áreas residenciais, comerciais, serviços, esportiva, entre outras. Com isso, irá gerar cerca de 30 mil novos empregos na cidade de pouco mais de 130 mil habitantes.

A visita do reitor da UNIFEOB foi um convite do casal Luiz e Carmen Donaduzzi, proprietários da Prati-Donaduzzi – maior fabricante de medicamentos genéricos do Brasil – e idealizadores do BioPark.

A ida de João Otávio ao Oeste do Paraná se deve também ao novo rumo tomado pela UNIFEOB, em que visa a formação profissional de seus estudantes junto ao Agronegócio – setor que tem alavancado o Brasil em tempos de crise e que menos de 4% dos universitários brasileiros se formam.

Em busca de investir cada vez mais na capacitação dos estudantes neste segmento, João Otávio acredita e trabalha para que um polo de tecnologia possa ser implantando em São João da Boa Vista.

O projeto conta com o apoio da UNIFEOB, do poder público e também de outras instituições de ensino de São João da Boa Vista.

“Existem diversas conversas ocorrendo quanto à construção de um Parque de Tecnologia em São João da Boa Vista. Assim que a UNIFEOB assumiu a identidade do Agronegócio e decidiu voltar os cursos para formar profissionais capacitados a essa área em que o Brasil tanto necessita, vimos que muita gente estava pensando sozinha na área de diversas tecnologias. Nada melhor do que juntarmos forças para criar esse ambiente. É isso que a gente quer”, destacou João Otávio.

ALIADO À EDUCAÇÃO

O projeto de um Parque Tecnológico em São João dará frutos, assim como aponta João Otávio, apenas se a Educação for a espinha dorsal dele.  “O BioPark, em Toledo, vai ter três Universidades alojadas dentro dele. Isso tudo para visar a capacitação profissional dos trabalhadores. Não dá para copiar e colar este projeto em São João, mas dá para a gente sonhar igual. Então, a ideia de vir aqui é mostrar que com determinação, vontade, arrojo e, principalmente, trabalhar em rede, isso pode ser desenvolvido em nossa cidade”, frisou João Otávio.