João Otávio entende o que os alunos UNIFEOB ganham em ter um perfil no LinkedIn

João Otávio entende o que os alunos UNIFEOB ganham em ter um perfil no LinkedIn

João Otávio Bastos Junqueira, Reitor da UNIFEOB, continua sua viagem pelo Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, onde conheceu universidades com modelos diferentes de ensino, como a Singularity University e 42 University.

Além das universidades, ele também visitou grandes empresas de tecnologia e inovação que vem ganhando grande parte do mercado mundial. Em visita ao LinkedIn, João Otávio questiona a equipe da empresa sobre a importância de se ter um perfil nesta rede social.

Michele, do LinkedIn Brasil, explica que a plataforma “é uma rede social profissional, mas que não se limita a busca de emprego. Mesmo sendo algo muito relevante, cada vez mais as pessoas usam a rede com vários outros objetivos, deixando a busca pelo emprego em 8º lugar.”

Ela destaca o uso da rede social como uma vitrine, em que qualquer pessoa pode ver quem é você profissionalmente, onde estudou, onde trabalha e os projetos que realizou. Ela destaca ainda o networking, pois é uma excelente forma de se relacionar, se conectar, encontrar pessoas e ser encontrado. Adquirir conteúdo é um dos principais intuitos da rede, se você está começando sua carreira, é possível selecionar os conteúdos de maior interesse da sua área, para que você possa absorver cada vez mais conhecimento.

Para o estudante, é muito normal questionar os motivos de criar perfil na rede social, já que ainda não têm experiência para agregar em seu currículo virtual, mas Michele explica que é ali que ele começa. O estudante pode relatar projetos sociais que apoia, se trabalhou em empresa júnior dentro da universidade e ainda publicar artigos com temas de interesse, podendo se destacar em meio ao mercado.

“Com certeza, a busca pelo emprego faz muito sentido no LinkedIn, pois é possível seguir as empresas e observar o perfil dos profissionais que atuam nessas empresas.”, finaliza Michele.