Rudá: Um Sonho Real, de Gustavo Lobo, no Theatro Municipal de São João

O espetáculo circense idealizado pelo ex-integrante do Cirque du Soleil, mistura a linguagem teatral com dança e acrobacias aéreas para mostrar o lado mais lúdico da infância

 

Amarelinha, esconde esconde, pião e pipa. Dias que não tinham fim. As crianças brincavam na rua até o anoitecer, sem pressa, sem compromisso. Infância era sinônimo de brincadeira. E foi essa brincadeira que inspirou a criação do primeiro espetáculo circense do diretor Gustavo Lobo, da Cia Rudá, de Santos. “Rudá: Um Sonho Real” estreia dia 09 de março, no Theatro Municipal de São João da Boa Vista. O tema é desenvolvido através da união da dramaticidade do teatro com a sutileza da acrobacia aérea, a suavidade da dança e com um intenso trabalho atlético e corporal. Todos os ingredientes que resultam da experiência de dez anos de trabalho de Gustavo com o Cirque Du Soleil.

O espetáculo mostra a história de um homem que revive encontros e despedidas gravados em sua memória em uma época que não éramos perseguidos pelo relógio. Misturando teatro, dança e acrobacias aéreas, a narrativa é conduzida por oito personagens que contam a riqueza de suas lembranças e o quanto era divertido um simples jogo de taco até a hora do jantar.

Rudá  é um espetáculo que busca o resgate da infância remota, fazendo um contraste entre as gerações em que brincadeiras tomavam conta das ruas e as que passaram a brincar virtualmente em casa, quando ainda possuem tempo para brincar. Tudo começa com a viagem imaginária do personagem que, ao observar as crianças brincando em cercados nas praças, o fazem mergulhar em seu passado, levando o expectador a uma viagem no tempo. A história é embalada por texto, música e movimento.

A Cia Rudá foi a concretização do sonho do diretor Gustavo Lobo. Ele passou boa parte da infância pulando de um a outro telhado na cidade de Santos. Até entrar na ginástica olímpica e fazer parte da equipe brasileira, representando o país nas Olimpíadas de Moscou. Lá foi descoberto e levado para o Cirque du Soleil, onde participou do processo de criação do espetáculo “Corteo”, o primeiro a misturar o teatro com as acrobacias. Cinco anos mais tarde foi convidado por Daniele Finzi Pasca, diretor do espetáculo canadense, a participar de uma nova criação, o “Nebbia”, dessa vez de sua companhia Suíça Teatro Sunil, em co-produção com o Cirque Eloize, do Canadá. Mas depois de dois anos e meio viajando o mundo com o espetáculo, voltou para o Soleil, onde ficou por mais três anos. Mas a saudade bateu mais forte e Gustavo resolveu colocar em prática o grande sonho de montar a sua própria companhia, trazendo para o nosso país todo o estudo e aprendizado ao longo desses 10 anos.

A temporada no Theatro Municipal de São João da Boa Vista será nos dias 09, 10, 11 e 12 de março 2016, com duas sessões diárias em horários a serem definidos, bem como os valores dos ingressos para adultos e estudantes.

O espetáculo é uma realização da Cia Rudá com patrocínio da Caixa Seguradora e em parceria com a Touché Cultural e o Núcleo Corpo Rastreado.

Informações telefone 19 – 3631.7653 com Solange no sub-solo do Theatro Municipal.